Nunca mais a terei…


É impossível para mim, ouvir músicas de Natal e não se emocionar. E mais uma vez pego-me pensando sobre a vida e a… Morte. A morte DELA. E com essas músicas de fundo, eu fico aqui pensando aonde será que eu estaria nesse momento, se ela ainda estivesse por perto?

É o segundo Natal de minha vida que se aproxima, sem aquela alegria que só ela transparecia. Sinto falta de toda aquela euforia de final de ano que ela me proporcionava. É triste ver que mais ninguém no mundo é capaz de fazer isso comigo. Não sinto aquela alegria estonteante ao ver as luzes penduradas, afinal, eu adorava pendurar por saber o quanto ela amava.

O brilho não é mais igual. Posso continuar decorando tudo em casa e no trabalho. Posso ter um sorriso estampado no rosto. Mas, ao mesmo tempo, esse sorriso é na verdade uma faca impregnada em minha alma. Uma faca que apenas uma fala dela poderia retirar. Apenas um “Então é Natal de novo!” ecoando de seus lábios seria capaz de fazer a chama renascer.

Enquanto isso, vou tentando mostrar que está tudo bem. Que eu amo o Natal e que tudo está como eu sempre amei que estivesse. Afinal, está, mas também não está. Pois, nem todas as luzes do mundo seriam capazes de fazer meu Natal brilhar tanto quanto quando ela ainda estava ao meu lado nestes dias.

É o segundo Natal sem ela, mas, é o terceiro sem brilho. Pois, no anterior de sua partida, ela já estava no hospital internada, e nada saiu como o planejado. Talvez Deus estava preparando o meu coração para os próximos que jamais contariam com a presença dela outra vez.

Se eu aprendi a viver com essa realidade? Não sei. Tem dias que tudo parece fácil. Tem dias que tudo parece querer que eu volte ao passado. Eu só queria ela. Independente da circunstância. Mas, é triste parar para pensar que isso jamais vai acontecer outra vez. Eu nunca mais vou vê-la.

A saudade aumenta nessas datas, isso é fato. Eu tento enganá-la através das passadas de meus olhos em seu álbum, ou até mesmo, com músicas natalinas que ela amava ouvir. Eu estou tentando trazer aquela sensação de volta, mas está sendo impossível.

A cada dia que a festa se aproxima, o luto por esta noite aumenta. Nunca mais será o mesmo. Eu nunca mais serei a mesma. Nunca mais sentirei aquilo. Nunca mais a terei…

Comentários

Comentários

Written By
More from Camila

Memória: como anda a sua?

Uma pesquisa global realizada em 2014 pela GE Healthcare concluiu que três...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *