Leucemia – o que é e quais são os sintomas?

Já falei aqui sobre o Câncer de Mama. No entanto, algumas pesquisas, com resultados publicados na revista “Plos One”, indicam que existe um gene em comum entre leucemia e câncer de mama. Bem, trata-se do gene RUNX1, que irei abordar em outro artigo.

Aqui, então, quero chamar a atenção o que é a leucemia, sintomas e tratamentos.

Visão geral

A leucemia se resume a uma doença maligna de glóbulos brancos, os leucócitos, de origem na maior parte das vezes, desconhecida. E possui como principal característica as células jovens, blásticas, anormais acumuladas na medula óssea, com substituição às células sanguíneas normais.

A medula é a localização de formação de células sanguíneas, ocupando a cavidade de ossos e é denominada popularmente por tutano. Nela são presentes as células mães ou precursoras, que são capazes de originar elementos do sangue, os glóbulos vermelhos que são as hemácias ou eritrócitos, plaquetas e glóbulos brancos.

Os sintomas principais da leucemia são decorrentes do acúmulo de tais células em medula óssea, sendo prejudicial ou com impedimento da produção de glóbulos vermelhos, gerando anemia, de glóbulos brancos gerando infecções, e de plaquetas gerando hemorragias.

Após instalação, a doença progride de modo rápido, demandando com isso que o tratamento seja começado logo depois do diagnóstico e classificação de leucemia.

Diagnóstico da Doença

As manifestações clínicas de leucemia aguda se resumem secundárias em relação à proliferação excessiva das células imaturas de medula óssea, com infiltração de tecidos do organismo, sendo exemplo linfonodos que são ínguas, amígdalas, rins, baço, pele, sistema nervoso central, e mais.

A palpitação, anemia e fadiga surgem por diminuição da produção de eritrócitos por medula óssea. As infecções que podem ocasionar óbito são geradas por diminuição de leucócitos normais, responsáveis por defesa de organismo.

É verificada tendência aos sangramentos por redução na produção de plaquetas, a trombocitopenia. Mais manifestações clínicas se resumem às dores em ossos e articulações. E são geradas por infiltração de células leucêmicas em ossos. Os vômitos, náuseas, dor de cabeça, desorientação, visão dupla são originados por comprometimento do sistema nervoso central.

Tratamento para Leucemia

Como no geral é desconhecida a causa de leucemia, o tratamento possui o foco da destruição de células leucêmicas, para que a medula óssea volte a ter produção de células normais.

O progresso grande para obtenção da cura total da leucemia foi conquistado com associação dos medicamentos, poliquimioterapia, controlando complicações infecciosas e hemorrágicas, e prevenção ou luta da doença no sistema nervoso central, cérebro e medula espinhal.

Para determinadas situações, é recomendado o transplante da medula óssea. O tratamento é realizado em muitas fases. A inicial apresenta a finalidade de alcançar a remissão completa, portanto, estado de aparente normalidade que se conquista depois de poliquimioterapia.

Tal resultado é conquistado entre um e dois meses depois do começo do tratamento quando exames não mais destacam células leucêmicas. Isto acontece quando os exames de sangue e de medula óssea, e exame físico, não apontam mais anormalidades.

Comentários

Comentários

Written By
More from Biosom

4 dicas para aumentar seu autocontrole

Imagine o seguinte: você está discutindo com alguém e tentando resolver um...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *