Entre o viver e o morrer.

Às vezes, a gente não se dá conta do quão frágil é a linha invisível que existe entre o viver e o morrer. Em um momento podemos estar radiantes, construindo planos atrás de planos para o futuro, e em questão de segundos tudo pode se perder.

Você, com sua vida ocupada de mais para cultivar amizades antigas, envolta de tantas responsabilidades para mandar um “Oi, estou com saudades”, de repente pode não ter mais a oportunidade de fazê-lo no dia seguinte. Aquela pessoa com quem você discutiu, por motivos muitas vezes toscos, pode ficar sem saber, apesar de tudo, o quanto especial ela é.

Às vezes, perdemos tempo de mais com situações que tem importância de menos e esquecemo-nos de viver o agora, de aproveitar o presente, o único momento que podemos ter certeza de que podemos usufruir.

É tão comum esquecermo-nos da fragilidade da vida humana, e, consequentemente não buscar deixar as pessoas que amamos com palavras carinhosas, nem se quer deixamos saber que são amadas.

Busque viver sua vida como se cada dia fosse o último, busque fazer tudo que você quer, permita-se sentir. Demonstre amor às pessoas que lhe são especiais, viva, viva viva! Faça tudo que você quiser fazer, enquanto ainda há tempo. Não há como prever, quando de fato, o seu último dia chegará!

Comentários

Comentários

Tags from the story
, , ,
More from Naiara Floriano

Livre-se dos rótulos!

            Quando o que somos não está claro para nós mesmos, calçamos...
Read More