O amor é impopular

Aaaah o amor, sentimento impopular que causa dor, alegria, ciúme e saudade, algo que envaidece o ser e enaltece o ver, tão pequeno e tão grande em um mesmo momento, que cabe em um coração mas não na palma da mão, talvez seja porque não exista a medida de espaço e tempo quando temos esse alento. Definir é complicado, não há um segredo que possa ser revelado ou uma receita pronta para ser lida, simplesmente existe aquilo que te causa algo intenso que definitivamente te muda em um instante e te apresenta o seu “novo eu”.

É um tanto quanto relativo falar de amor, as formas de amar são unilaterais, paralelas, confusas e complexas, porém há quem diga que não, que é algo simples e ponto final, que apenas se sente. Devemos lembrar que somos em 7,125 bilhões de pessoas no mundo, cada uma com sua particularidade, cultura, visão e jeito de amar. Perceba a quantidade de maneiras diferentes que possa fazer você ter borboletas na barriga, dar um  suspiro ofegante ou até mesmo um tropeção na calçada, entenda que seja um dia ou mil anos, esse sentimento sublime nunca poderá ser explicado em palavras ou ser traduzido de qualquer língua que seja.

Talvez a popularidade não seja mesmo para o amor, quem sabe até nunca tenha sido, ele transborda tantas sensações únicas dentro da gente e proporciona tantas emoções nunca descobertas que ser popular não faz sentido, pois nem todos tem acesso e é um sentimento raro em extinção. Por isso, cultive o amor que existe dentro de você, regue tua inspiração todos os dias com alegria e depois colha o mais belo botão.
A única flor desse imenso jardim que aponta para quem a plantou e exala um perfume inebriante de vida misturado com doses de amor incondicional, propiciando a quem ama e é amado, razão pra continuar sorrindo.

Comentários

Comentários

Written By
More from Erik Mak

O sorriso é como o sol

Não podemos sorrir sozinhos, o que transborda na alma e corre pelas...
Read More